Fim da trégua…

Eu nunca fui muito otimista, faço um esforço danado pra não reclamar o tempo todo, e ainda assim não consigo muito… Ao fazer o blog, pensei que me ajudaria a falar mais das coisas boas, a tentar uma trégua com a EM, e deu certo, por um tempo…

Mas agora ela foi longe demais… No domingo à noite eu apliquei a injeção na perna e tive uma reação local: inchaço, vermelhidão. Pensei que passaria logo, que acordaria na segunda sem nenhum sinal, mas não foi bem assim: a coxa continuou inchada, com leves hematomas. Durante a noite, comecei a sentir dor ao andar e lembrei de quando fazia drenagem linfática para diminuir os calombos. Marquei horário com a massagista, pensando que resolveria tudo, e assim poderíamos passear e comemorar o aniversário das minhas irmãs, sem dor! Após a drenagem fui ao pilates, medidas para ter uma vida saudável! Avisei ao professor sobre minha perna e só fiz exercício para o braço. Quando cheguei em casa, pensando só em me arrumar para sair, a dor começou a aumentar, eu me senti estranha, tonta, enjoada… Fomos almoçar fora, mas eu não conseguia nem olhar pra comida. Isso já deu um nó no estômago do meu pai, que me levou no hospital. Nós sempre pensamos em várias coisas antes de saber o que realmente é, ou melhor, o que deve ser, por que certeza é algo muito difícil de ter. Achamos que era pressão baixa, que eu tinha feito exercício sem comer, então se comesse passava, mas no fim acho que era só dor mesmo, uma dor que foi aumentando gradativamente. Assim, trocamos o passeio pelo hospital…😦

Mas tudo bem, eu estava lá e logo ia passar! E passou, se eu não mexo, não sinto nada! Literalmente, se eu não me mexo, porque qualquer movimento resulta em dor. Agora eu estou de molho, com as pernas pra cima, o médico recomendou repouso absoluto, não colocar o pé no chão, o que me faz pensar que aquela antiga trégua, que começou há pouco tempo, foi quebrada… E não fui eu que quebrei, foi ela, a esclerose, essa amiga traiçoeira, que chegou de fininho, impondo suas vontades. Talvez um dia a amizade volte, mas ultimamente, enquanto eu não puder andar, fica bem difícil…

2 comentários

  1. Uma boa maneira de manter essa “amizade” estável, é olhar para tudo de forma positiva! De tudo que podia ter acontecido, nada deu errado! Pelo contrário! Vc é muito abençoada, muito amada e a cada dia mais admirada!!!
    Te amo muito!!!

  2. Vc tem razão, como sempre! Haha
    Fui muito abençoada mesmo, recebi muito amor e cuidados! Na hora q está acontecendo é difícil ver o lado bom, mas preciso me esforçar pra isso, até se tornar natural… Mas agora já estou até andando!!
    Eu também te amo muito! E tenho muito a agradecer por tê-la do meu lado!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s