Guia de exercícios para melhorar a espasticidade

A espasticidade tem incomodado você? Segundo Ana Leite, autora da matéria no site reab.me, “a espasticidade é um dos sintomas mais comuns. Pessoas com EM costumam descrever a espasticidade como “sensação de peso ou aperto nas pernas ou braços, como se tivessem vários quilos presos a seus membros“, por isso torna-se difícil elevar os seus pés e pernas do chão ao caminhar. Eles também podem ter a sensação de que suas mãos estão “duras”, tendem a fechá-las e não podem abri-las.”

Após ler essa descrição, percebi que convivo com esse sintoma mais do que pensava, por isso me interessei muito pelo guia passado por uma grande amiga para ajudar a melhorar! De acordo com esse documento, a espasticidade é tão particular quanto a própria EM, e assim o tratamento também deve ser! No entanto, algumas recomendações gerais podem ser úteis:

  • Evitar dor, feridas, prisão de ventre, infecções e stress
  • Adotar posturas corretas
  • Realizar adequadamente as mudanças de posição
  • Aplicar bolsas de gelo ou massagem com cubos de gelo sobre o músculo espástico
  • Seguir um programa de alongamentos suaves da musculatura, sempre assessorado por um fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional especializado
  • Realizar movimentações passivas de forma lenta e repetitiva, evitando a dor
  • Se utilizar medicação antiespástica, deverá realizar os alongamentos ou exercícios aproximadamente uma hora depois de ter tomado o remédio
  • Realizar técnicas de relaxamento
  • Não caminhar em excesso quando a forma de caminhar requer grande esforço, já que isso aumenta a espasticidade
  • Evitar usar roupas apertadas
  • Não bater no braço ou na perna porque o membro não responde

Para informações mais detalhadas, acesse o site http://www.esclerosismultiple.com/publicaciones/espasticidad%20web/ o qual apresentará, com imagens, recomendações posturais, correta realização de mudança de postura, exercícios respiratórios, auto-alongamentos para espasticidade leve e alongamentos para espasticidade grave. 

Espero que as dicas possam ajudá-los! Ótima semana!

 

4 comentários

  1. Oi Ana!
    Muito legais as dicas sobre espasticidade. Tenho principalmente nos dedos mindinhos e anelares de ambas as mãos, inclusive com um pouco de dor.
    Tomei uma medicação por algum tempo, que melhorou bastante o endurecimento das mãos, mas depois tive que parar.
    Acredito que as dicas possam ajudar!!!
    Bjs,
    Vanessa

    • Oi Vanessa!
      Torço para que as dicas te ajudem!
      Como eu contei em “Fim da trégua…”, tive um problema na perna que até hoje não foi explicado direito, mas lendo o guia sobre espasticidade identifiquei muitos sintomas que eu tive, porém agi errado, como por exemplo fazer compressas quentes!
      Temos um mundo novo a descobrir com a chegada da EM, e, para nossa sorte, a ciência está do nosso lado!
      Bjo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s